MEDIDAS DE CAUTELA PARA EVITAR A CONTAMINAÇÃOPELA VARIANTE ÓMICRON


A nova variante Ómicron é uma preocupação mundial no contexto da pandemia de covid-19. Essa variante foi detectada na África Austral em novembro deste ano e já foi notificada em 57 países. Portugal já contabiliza 4266 casos e o número de internamentos e mortes está a subir, segundo os dados divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).


Como medida de prevenção, a DGS determinou o período de isolamento de 14 dias para pessoas que tenham tido contacto com infetados pela nova variante. Por enquanto, não foram adotadas medidas restritivas mais severas em Portugal, como tem ocorrido em outros países da Europa. Essa quarentena de 14 dias vai funcionar como medida temporária, como precaução, até que se tenha mais informações científicas sobre a nova variante Ómicron, ainda sem dados suficientes para estabelecer parâmetros e protocolos.


A Organização Mundial de Saúde (OMS) fez apelo para que o processo de vacinação seja acelerado, inclusive entre crianças. A vacinação do público infantil é de extrema importância. Por isso crianças de 5 a 11 anos irão ser vacinadas até o final de fevereiro de 2022. Até esse momento, a vacinação é o recurso mais eficiente que se tem para conter o avanço da covid-19 e de suas variantes já detectadas.


Apesar de os infetados pela Ómicron não apresentarem nenhum sintoma ou terem sintomas ligeiros, ainda não se sabe como a variante vai evoluir. Por isso, é preciso ter cautela nas festividades que se aproximam e reduzir a exposição durante os encontros e confraternizações de fim de ano. Cada indivíduo deve cuidar de si e usar os instrumentos de prevenção de que já dispõe, como o álcool em gel e as máscaras.


Para aumentar ainda mais a sua segurança, a Fast Cleaning oferece serviços de desinfeção para residências, cafés, restaurantes, hotéis e estabelecimentos comerciais em geral. Entre em contacto connosco e agende um horário para receber a nossa equipa. Acesse nosso site para conhecer nossos serviços de limpeza.


Redação: Juliana Belga - Intertexto

0 comentário